O inimigo mora em casa


Estudos demonstraram que os produtos comuns utilizados em nossas casas podem ser tão ou mais poluentes que os automóveis - os grandes vilões da poluição atmosférica e das mudanças no ambiente.

O estudo foi desenvolvido em Los Angeles, nos Estados Unidos, mas, segundo os cientistas, seus resultados podem ser ampliados para os demais países desenvolvidos e mesmo em cidades maiores dos países em desenvolvimento - como é o caso de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Acesse aqui o artigo científico.

Pois então, o grande problema é a composição de produtos como perfumes, desodorantes, xampus, adesivos, tintas.

A maior parte deles contém compostos orgânicos voláteis - substâncias tóxicas e de fácil transporte aéreo, porque se apresentam em estado gasoso na temperatura ambiente.

E como estão em estado gasoso e evaporam com facilidade (substâncias voláteis), são inaladas e aspiradas enquanto respiramos - TODOS OS DIAS!!!

Segundo dados de uma pesquisa nacional realizada em 2015, cerca de 45% da população brasileira apresenta problemas respiratórios, em sua maioria bronquite crônica e asma. Se considerarmos os atendimentos de casos em que há alguma irritação ou inflamação das vias respiratórias, este índice salta para próximo dos 60%.

E é aí que "mora o perigo": estas substâncias estão presentes em boa parte dos produtos que utilizamos em nossas casas, no trabalho, na limpeza de escritórios, escolas, consultórios médicos, lojas, restaurantes, bares, academias, e outros locais de trabalho.

O resultado não é nada animador:

. os maiores afetados são crianças e idosos - até 4 anos de idade e com mais de 70 anos;

. os meses de Junho, Julho e Agosto são os mais críticos, em razão das condições climáticas;

. os anos de 2009, 2011 e 2014 foram os mais críticos deste século, com altos índices de internações;

. associado aos fatores climáticos e meterorológicos, há o aumento e o envelhecimento da frota de veículos no país, bem como a falta de manutenção e de fiscalização.

Com o resultado deste estudo, é necessário ter mais atenção na hora de ir ao mercado fazer compras. E nós podemos ir mudando nossas escolhas, devagar, um produto de cada vez.

E aí vão algumas dicas:

- converse com as vovós sobre receitas caseiras de produtos de limpeza;

- use vinagre (diluído) na limpeza do dia a dia - além de menos agressivo, limpa tão bem quanto os produtos industrializados, tem boa capacidade de eliminar bactérias e espantar insetos;

- procure ler as embalagens dos produtos de higiene (desodorante, xampu, condicionador, etc.), buscando aqueles com menor presença de substâncias tóxicas. Você fará isso uma única vez!!!

. evite os produtos que possuem em sua fórmula o triclosan (saiba mais sobre esta substância lendo esta reportagem). Ele está presente em sabonetes, pasta de dente, sabão para lavar roupas, etc.

- sempre que possível, mude de produtos e busque aqueles que são produzidos sem a utilização de substâncias tóxicas. Os produtos orgânicos (sabonetes, cremes, xampus, condicionadores, óleos corporais, etc.), além de não conter estas substâncias, são produzidos em pequena escala e mais próximo de sua casa (daí você já contribui de outra forma - estimula os pequenos produtores e ainda evita os impactos negativos do transporte de produtos).

Vamos mudar nossos hábitos? É fácil e começa aos poucos.

E, pra ajudar nesta mudança, aí vai mais uma dica: uma receita de sabão natural (para usar como detergente ou para lavar roupa). Gostou? Então escreva para a SACI e peça a sua!!!


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square

​© 2014 by CHAO.

Proudly created with Wix.com

  • Facebook - Grey Circle
  • Ícone cinza LinkedIn